Como tornar-se um corretor de imóveis

A profissão de corretor de imóveis tem se destacado muito nos últimos anos por conta do ‘canteiro de obras’ que se tornou o país. Nunca se viu um mercado imobiliário tão aquecido com nos últimos anos.

Este aquecimento se deve pelo aumento do crédito imobiliário, aumento de renda da população e pelos programas de subsídio do governo como minha casa minha vida e casa paulista.

E com aquecimento das vendas aumenta-se também as vagas para profissionais especializados no setor, os corretores de imóveis.

O corretor de imóveis de hoje é um profissional muito diferente do passado. Hoje o corretor tem que exercer o papel de consultor de imóveis e, para isso, tem que estar bem informado sobre mercado e opções de investimento, pois o cliente de hoje e muito mais exigente e antenado.

Outra posição que o corretor de imóveis que tem se destacado dentro da profissão é a de perito avaliador de imóveis, com atuação tanto na esfera judicial quanto na extra-judicial (perito assistente técnico).

Tanta exigência fez com que a categoria se organizasse. A primeira lei que regulamentou a profissão de corretor de imóveis foi a lei 4.116/62, promulgada em 27 de agosto de 1962 e que deu origem ao “dia do corretor de imóveis” (27 de agosto).

Apesar de promulgada nesta data ela foi revogada em seguida por ser considerada parcialmente inconstitucional por não apresentar a grade curricular necessária para uma formação técnica específica.

A nova regulamentação à profissão foi obtida com a Lei n° 6.530/78, de 12 de maio de 1978, que, além de permitir o exercício da profissão ao Técnico em Transações Imobiliárias, ratificou também a atuação dos Conselhos Federal e Regionais – autarquias dotadas de personalidade jurídica de direito público, vinculadas ao Ministério do Trabalho, com autonomia administrativa, operacional e financeira. Cabe aos Conselhos a disciplina e fiscalização do trabalho dos profissionais que compõem a categoria.

Esta lei 6.530/78 determinou então as condições necessárias para uma pessoa se tornar um corretor de imóveis:

– primeiramente o candidato deve se inscrever no curso de TTI (Técnico em Transações Imobiliárias) e passar nas avaliações afim de obter o certificado de conclusão do curso.

– em um segundo passo o candidato deve cumprir o estágio obrigatório. Para isso deverá fazer sua inscrição junto ao CRECI para obter a carteirinha de estágio. É necessário ter um corretor de imóveis já habilitado como supervisor

– ao final do estágio o candidato deve elaborar um relatório de estágio.

– em seguida o candidato deve dar entrada no pedido do Creci definitivo, junto à delegacia regional do Creci de sua cidade ou região mais próxima. Ele deve entregar o certificado de conclusão do curso de TTI, o relatório de estágio com assinatura do supervisor, toda sua documentação pessoal e formulários do Creci preenchidos, além de cópia das guias de recolhimento das taxas pagas.

Após feita a análise de toda documentação entregue, o CRECi irá marcar a data da solenidade de entrega da carteira profissional.

Este evento ocorre em São Paulo (capital), com juramento da bandeira e entrega da carteira profissional.

Após a solenidade o corretor de imóveis já está apto a exercer suas atividades.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *